Home Câmara de Cuiabá Lei de vereadora Michelly Alencar garante sessão de cinema para autistas em Cuiabá

Lei de vereadora Michelly Alencar garante sessão de cinema para autistas em Cuiabá

por Da Redacao
Publicado: Última Atualização em

A lei municipal de autoria da vereadora Michelly Alencar (União Brasil) que obriga os cinemas de Cuiabá a realizarem uma sessão mensal para autistas já é realidade. Crianças autistas e seus familiares tiveram uma tarde de lazer neste sábado (12.03) no Cine Araújo, shopping Pantanal, com um ambiente adaptado para recebê-los.

Conforme a Lei 6.702/2021, uma vez por mês os cinemas terão que oferecer uma sessão especial para este público. A luz deve permanecer acesa o tempo todo, não haverá exibição de trailer, o volume do som é reduzido, a temperatura mínima dentro da sala é de 22 graus e deve haver sinalização na porta com o símbolo do autismo.

Michelly Alencar destacou a importância de colocar em prática políticas públicas de inclusão e reforçou que o lazer é um direito constitucional. “Hoje é um dia muito especial porque estamos vendo o cumprimento da nossa lei. Estamos na luta com várias famílias por uma educação inclusiva de qualidade. Mas o lazer também é um direito. Não tenho palavras para descrever a alegria de encontrar tantas famílias felizes com essa ação e ver a emoção de crianças que estão vindo ao cinema pela primeira vez. Não tem preço, meu coração é só gratidão”, disse a vereadora.

Foi a primeira vez que Lorenzo Miguel, de seis anos, foi ao cinema. Sua mãe, Kamila Ribeiro, contou que tentou levá-lo anteriormente para ver um filme, mas a experiência não foi bem-sucedida por causa da luz e do som alto. “Eu saio daqui hoje muito feliz, pois tivemos um ambiente pensado nos autistas e conseguimos ver o filme até o fim. Da outra vez tivemos que ir embora. É tão difícil sair de casa para momentos como esse e ter inclusão de verdade, então foi muito importante esse dia pra gente”, afirmou.

Patrícia Santos, mãe do pequeno Júlio de três anos, também elogiou a iniciativa. Ela afirmou que tinha vontade de levá-lo ao cinema, mas tinha medo por causa dos desafios do autismo. “É a primeira vez que ele vem e gostou muito. Esperamos que essa ação continue e mais crianças com autismo tenham essa oportunidade”, disse.

Inclusão

O projeto da vereadora foi aprovado pela Câmara em junho do ano passado, mas a Prefeitura de Cuiabá vetou a proposta. No entanto, os vereadores derrubaram o veto no mês de agosto. A lei foi considerada Constitucional pela Câmara pois garante direito de inclusão e não impõe custos extras aos cinemas, pois as adaptações são referentes a luz, som, temperatura e identificação da sala. Além disso, eles podem escolher o horário e dia a ser realizada a sessão. Depois da promulgação da lei, os cinemas tiveram prazo de 180 dias para a implementação.

Michelly Alencar elogiou a iniciativa do Cine Araújo em colocar em prática a lei, mostrando responsabilidade social e sensibilidade com a causa. “Estamos na expectativa agora para que os outros cinemas da cidade comecem a executar a lei”, afirmou. 

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Você pode gostar

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia Mais